Russos em fuga deixam corpos de soldados para trás

Rodolfo Teles
By Rodolfo Teles 3 Min Read

Tropas russas que fugiram da cidade de Lyman, na região ucraniana de Donetsk, leste do país, deixaram para trás corpos de soldados da Rússia e da Ucrânia pelas ruas. As imagens dos corpos largados são fortes e podem ser vistas abaixo.

A cidade tinha sido invadida em maio e é parte da área ucraniana recém-anexada ilegalmente à Rússia, mas o território está sendo retomado numa contraofensiva de Kiev que está levando à fuga dos russos (entenda no resumo abaixo).

Lyman, que é considerada estratégica pelos russos por ser onde funcionava um centro logístico das regiões ocupadas por Moscou, foi abandonada pelas tropas da Rússia no último fim de semana. Nesta terça-feira (4), equipes da agência de notícias AP viram 18 corpos de soldados no chão.

Os militares ucranianos recolheram os corpos que encontraram de combatentes da Ucrânia, mas deixaram os de russos no chão mesmo.

Resumo:
A guerra na Ucrânia vive uma escalada nas últimas semanas, com áreas então ocupadas por russos sendo retomadas por ucranianos.
Países do Ocidente tem prestado auxílio militar e estratégico a Kiev.
Como resposta, em 21 de setembro, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou a convocação de 300 mil reservistas para lutarem na guerra.
Dias depois, Moscou organizou um referendo que questionou cidadão ucranianos em regiões ocupadas por russos – Kherson, Zaporizhzhia, Luhansk e Donetsk – sobre se queriam se separar da Ucrânia e se anexar à Rússia.
Putin anunciou vitória na consulta pública e assinou, em 30 de setembro, a anexação dos quatro territórios, que equivalem a 15% do território ucraniano.
A Organização das Nações Unidas e a comunidade internacional não reconhecem a anexação.
Mesmo com a anexação anunciada pelos russos, ucranianos estão retomando áreas e levando à fuga de soldados da Rússia.

Áreas retomadas pela Ucrânia
Na noite de terça-feira (4), o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, afirmou que dezenas de localidades foram retomadas das quatro regiões que os russos ocuparam. Na região de Kherson, ele listou oito vilarejos. Esses locais se juntam a outras cidades e vilarejos que vêm sendo recuperados pela Ucrânia desde setembro.

As forças russas reconheceram o avanço da contraofensiva ucraniana. O vice-líder da ocupação russa em Kherson, Kirill Stremousov, disse que as tropas ucranianas fizeram “alguns avanços” na região norte e que estavam atacando em outros flancos. Ele afirmou, no entanto, que os ucranianos foram detidos e que tiveram perdas importantes.

Mais soldados russos
Mais de 200 mil pessoas foram convocadas para o serviço militar desde que a Rússia anunciou uma “mobilização parcial” há duas semanas, disse nesta terça-feira o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, segundo a agência de notícias RIA Novosti.

Shoigu afirmou que a Rússia pretende recrutar mais 300 mil militares como parte da iniciativa, conforme havia anunciado Putin.

Compartilhe