Dupla morre após confronto com a PM e influenciadoras são presas ao tentar fugir da polícia, em pousada de luxo na Bahia

Rodolfo Teles
By Rodolfo Teles 4 Min Read

Dois homens morreram em confronto com Policiais Militares na Praia do Garcês, na cidade de Jaguaripe, baixo sul da Bahia. Duas influenciadoras que estavam com eles foram presas enquanto tentavam fugir da polícia. Os casos aconteceram na tarde de segunda-feira (11).

Moradores chamaram a PM por meio do 190 e informaram que havia homens armados na Pousada Paraíso Perdido. Quando a polícia chegou no local, foi recebida a tiros pelos dois homens e revidou.

Os suspeitos foram baleados e chegaram a ser socorridos para o Hospital Gonçalves Martins, em Nazaré, mas não resistiram aos ferimentos. Os homens foram identificados como Agnaldo Leite da Silva Neto, de 29 anos, conhecido como Neto Talisca, e Felipe Augusto Machado, de 28, conhecido como Batoré.

De acordo com a PM, Agnaldo era fugitivo do sistema carcerário por tráfico de drogas. As duas influenciadoras foram identificadas como Laylla e Adrian Grace. A reportagem tenta contato com a defesa das duas.

Elas foram presas enquanto tentavam fugir em uma caminhonete. As duas foram levadas para a delegacia de Santo Antônio de Jesus, onde estão à disposição da Justiça, nesta terça-feira (12).

O tenente coronel Edmundo Assemany, que é o comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, em Santo Antônio de Jesus, Recôncavo Baiano, detalhou que a droga foi encontrada na caminhonete em que as mulheres tentaram fugir.

“Elas estavam acompanhadas dos indivíduos, uma delas disse que tinha um relacionamento com esse indivíduo há muitos anos, sabia que ele era envolvido com o crime, mas não sabia exatamente como era o envolvimento dele com o crime, mas que ela sabia sim”.

“No interior do veículo onde elas estavam havia uma quantidade grande de drogas, um quilo de cocaína é uma quantidade bastante razoável de droga, e, por conta disso, elas foram apresentadas também na delegacia, onde o delegado entendeu que era necessário lavrar o flagrante contra elas também”.
No local, além da caminhonete, a PM também apreendeu um quilo de cocaína, duas pistolas, dinheiro e sete cartões de créditos.

Pousada Paraíso Perdido

Além de ser point dos famosos no baixo-sul da Bahia, a pousada Paraíso Perdido tem ficado em evidência nos últimos meses por causa da morte do dono do estabelecimento, o Leandro Troesch. Ele foi encontrado sem vida em um dos quartos do local, no dia 5 de fevereiro.

Um funcionário de Leandro, o Marcel Vieira, foi morto dias depois em Camassandi. Conhecido como Billy, ele era considerado pela polícia a testemunha chave para entender a morte do patrão.

As principais suspeitas de envolvimento no crime são a esposa de Leandro, Shirley Figueredo, e Maqueila Bastos, amiga de Shirley, que tiveram prisões decretadas. Maqueila foi detida em Sergipe no dia 24 de março, por ordem judicial, e transferida para Salvador na última terça-feira (5).

Compartilhe
Leave a comment

Deixe um comentário