Brasil tem melhor ambiente para PPPs entre os países da América Latina, diz BID

Rodolfo Teles
By Rodolfo Teles 2 Min Read

Um estudo elaborado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) apontou o Brasil como o país com melhor ambiente para o desenvolvimento das parcerias público-privadas (PPPs) entre as economias latino-americanas.

Divulgado na semana passada, o relatório do BID classificou os países em cinco grandes quesitos: regulação e instituição, elaboração e sustentabilidade dos projetos, financiamento, gerenciamento de riscos e monitoramento de contratos, e avaliação de performance e impacto.

Numa escala de zero a 100, o Brasil recebeu a nota 76 e apareceu na frente de Chile (75), Uruguai (67), Colômbia (66) e Peru (63). As piores avaliações foram de Suriname (14) e Venezuela (16).

“As parcerias público-privadas oferecem uma grande oportunidade para expandir mercados, criar empregos e contribuir para a recuperação e o crescimento econômico da região”, afirmou Mauricio Claver-Carone, presidente do BID.

As melhores notas do Brasil foram nos quesitos elaboração e sustentabilidade dos projetos e financiamento. A pior foi em em gerenciamento de riscos e monitoramento de contratos.

Esta é a sétima edição do levantamento do BID, realizado em parceria com o Economist Impact, o braço de análise do The Economist Group. O estudo é publicado a cada dois anos. O relatório atual engloba os anos de 2021 e 2022.

A edição atual passou por algumas mudanças metodológicas, o que torna inviável a comparação com o último relatório. O levantamento atual incluiu os 26 integrantes do BID e apresentou uma nova estrutura de indicadores.

Compartilhe
Leave a comment

Deixe um comentário